domingo, 21 de abril de 2013

Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo


Em Tiago 1.14 nós lemos: “Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido”.
Conta-se que certa vez um homem, no meio de sua correria diária acabou esquecendo um pote de mel destampado na área de sua casa.
E, na manha seguinte, ao abrir a porta, este homem deparou-se com uma cena um tanto desagradável: centenas de insetos, entre moscas e abelhas haviam sido atraídos pelo cheiro saboroso do mel.
Mas o que chamou a atenção daquele homem é que os insetos estavam pagando a sua tentação com a própria vida. Os insetos ao encostar-se ao pote de mel acabavam grudados uns nos outros e assim, afofavam-se no próprio objeto de desejo, ou seja, no mel.
O homem ao observar a cena viu que outros insetos mesmo assim, continuavam vindo, parecia que não estavam preocupados com o seu destino. Mesmo vendo muitos outros insetos já mortos dentro do vidro, eles vinham voando, pousavam na boca do vidro e entravam no pote de mel.
E, não demorava muito para os seus pés também estarem grudados no mel, e assim morrerem junto com os demais insetos. E a cena foi se repetindo varias vezes, um a um dos insetos pagou o seu desejo com a própria vida.
“Cada um porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido”.
Refletindo sobre o texto Bíblico o ser humano também pode ser comparado a um destes insetos.
Muitas vezes através de uma curiosidade ou de uma diversão, ou até através de uma conversa surge o mau desejo. E, o passo do desejo até a ação é pequeno. Quando menos se percebe o ser humano é arrastado pelo pecado e assim, aprisionado por ele.
Por mais inocentes que muitas vezes pareçam às tentações, elas atraem o ser humano assim como o mel atrai os insetos. E, muitas pessoas infelizmente não percebem isto, e acabam rendendo-se aos desejos destruindo assim, o corpo e a alma.
Portanto, vamos prestar atenção nos potes que são colocados a nossa volta, muitas vezes eles parecem doces, saborosos, mas é preciso se perguntar: qual é o preço que teremos que pagar por este desejo?
Tiago diz que somos tentados pelo nosso próprio mau desejo, e que por este desejo seremos arrastados e seduzidos. É por isto que Jesus nos exortou a orar e vigiar, pois assim, ele transformará os nossos desejos.
E, assim oramos: Senhor Jesus, abre os nossos olhos para que vejamos as armadilhas que são colocadas a nossa frente. Ensina-nos a viver na Tua presença e transforma os nossos mau desejos através da Tua Palavra. Amém.
Com carinho, Pastor Leandro Eicholz