segunda-feira, 27 de maio de 2013

NÃO FORAM OS PREGOS, MAS FOI O AMOR!

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".  João 3.16
Conta-se que na época em que Lutero traduziu a Bíblia para o alemão, mais exatamente quando ela começou a ser impressa. Alguns pedaços de papel caíram no chão da gráfica. A filhinha do gráfico, que passava por ali, pegou uma das folhas do chão e leu: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu…". Mas faltava o restante da sentença, da frase. A menina ficou deslumbrada, porque até ali, ela sempre havia aprendido que Deus era terrivelmente punidor, malvado, e que, Deus devia ser agradado pela via da penitência. A menina pegou o pedaço de papel e o mostrou à mãe, que leu, e perguntou: "que deu o quê?" A menina não soube responder, ficou em princípio confusa, mas logo deu uma bela resposta: "Não sei o resto; mas se ele nos amou o suficiente para nos dar alguma coisa, então não precisamos mais ter medo dele”!
De fato, nós não precisamos ter medo de Deus! Pois o amor de Deus por nós não tem prazo de validade. E também independe das circunstâncias. Como disse alguém, "Deus nos ama, não por causa do que nós somos, mas por causa de quem Ele é". Foi um amor assim que trouxe Jesus do conforto do céu para viver no tumulto da terra. Foi um amor assim que fez Jesus sentir compaixão ao ver o sofrimento das pessoas. E foi esse mesmo amor que o levou ao Calvário e o pregou numa cruz.
Certa vez eu li uma frase que me faz refletir até os dias de hoje: "Não foram os pregos que prenderam Jesus à cruz, mas sim o amor Dele por você e por mim". Foi exatamente o que Jesus nos ensinou dizendo: "Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos". Jo 15.13

Pense nisso!!!
Com carinho, Pastor Leandro Eicholz